Instituto Interamericano de Cooperación para la Agricultura | Resultados, nuestro compromiso

  •     Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura
  •   Resultados, nosso compromisso

Conflitos : Estratégias de enfrentamento e mediação

por Ministério do Meio Ambiente, Brasília, D.F. (Brasil); Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Brasil); IICA, Brasília, D.F. (Brasil); SOLAR Consultoria.
Tipo de material: materialTypeLabelLivroNúmero de Chamada: IICA P01 Série: Série educação ambiental e comunicação em unidades de conservação Vol. 4.Lugar de publicação: Brasilia, Brasil: IICA, 2015Descrição: 70 p.Resumo: O Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc) caracteriza Unidade de Conservação (UC) como o espaço territorial legalmente definido e seus recursos ambientais, dotado de atributos naturais relevantes, instituído pelo Poder Público com objetivos de conservação (Snuc, 2000). Ao incorporar a participação popular na criação, implementação e gestão dessas áreas e ao legitimar a presença das populações tradicionais em categorias específicas de UC, reiterando a importância da educação ambiental, o Snuc propõe avanços na legislação anterior sobre áreas protegidas. Mesmo assim, a política de conservação, por meio da criação e gestão das UCs no Brasil, enfrenta diversos desafios. Dentre estes merecem destaque os conflitos em torno do uso dos recursos naturais e das sobreposições territoriais; os problemas fundiários; a resistência de populações locais, de setores econômicos e políticos à presença e à expansão de áreas protegidas; deficiências na articulação institucional para que estas sejam implementadas e geridas de forma eficaz; insuficiência numérica e de formação de servidores; ausência de plano de manejo, entre outros. Soma-se a estes desafios, a significativa incompreensão sobre a relação entre conservação da sociobiodiversidade e qualidade ambiental e de vida das populações rurais e urbanas, a conservação das águas, do clima e das condições favoráveis à segurança alimentar.

DESCARREGAR: por

Assunto(s): TERRITORIO | TERRITORY | TERRITOIRE | TERRITÓRIO | RECURSOS NATURALES | NATURAL RESOURCES | RESSOURCE NATURELLE | RECURSO NATURAL | RESERVAS NATURALES | NATURE RESERVES | RÉSERVE NATURELLE | RESERVA NATURAL | ZONAS PROTEGIDAS | PROTECTED AREAS | ZONE PROTEGÉE | ÁREAS PROTEGIDA | CONSERVACIÓN DE LA NATURALEZA | NATURE CONSERVATION | CONSERVATION DE LA NATURE | CONSERVAÇÃO DA NATUREZA | CONSERVACIÓN DE LOS RECURSOS | RESOURCE CONSERVATION | CONSERVATION DES RESSOURCES | CONSERVAÇÃO DE RECURSOS | ORDENACIÓN DE RECURSOS | RESOURCE MANAGEMENT | GESTION DES RESSOURCES | GESTÃO DE RECURSOS | POBLACIÓN RURAL | RURAL POPULATION | POPULATION RURALE | POPULAÇÃO RURAL | POBLACIÓN URBANA | URBAN POPULATION | POPULATION URBAINE | POPULAÇÃO URBANA | CAPACITACIÓN | TRAINING | FORMATION | FORMAÇÃO | BRASIL
Tipo de material Localização Coleção Número de chamada Status Data de devolução Código de barras
Documento digital Documento digital Colección IICA IICA P01 (Percorrer estante) Disponível BVE17069053

O Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc) caracteriza Unidade de Conservação (UC) como o espaço territorial legalmente definido e seus recursos ambientais, dotado de atributos naturais relevantes, instituído pelo Poder Público com objetivos de conservação (Snuc, 2000). Ao incorporar a participação popular na criação, implementação e gestão dessas áreas e ao legitimar a presença das populações tradicionais em categorias específicas de UC, reiterando a importância da educação ambiental, o Snuc propõe avanços na legislação anterior sobre áreas protegidas. Mesmo assim, a política de conservação, por meio da criação e gestão das UCs no Brasil, enfrenta diversos desafios. Dentre estes merecem destaque
os conflitos em torno do uso dos recursos naturais e das sobreposições territoriais; os problemas fundiários; a resistência de populações locais, de setores econômicos e políticos à presença e à expansão de áreas protegidas; deficiências na articulação institucional para que estas sejam implementadas e geridas de forma eficaz; insuficiência numérica e de formação de servidores; ausência de plano de manejo, entre outros. Soma-se a estes desafios, a significativa incompreensão sobre a relação entre conservação da sociobiodiversidade e qualidade ambiental e de vida das populações rurais e urbanas, a conservação das águas, do clima e das condições favoráveis à segurança alimentar.

Não há comentários para este material.

Acesse sua conta para postar um comentário.

Clique em uma imagem para visualizá-la pelo image viewer